• Brasília Agora

Reprodução assistida: nova chance para homens e mulheres


Apesar de ser possível reverter, cirurgicamente, a vasectomia e a laqueadura de trompas, em muitos casos as chances de gravidez após a reversão são baixas. A Fertilização in Vitro pode ampliar, consideravelmente.

Publicado em 18/07/2016 às 15:58

O desejo de ter filhos é inerente ao ser humano e cada vez é mais comum que ele se manifeste em algum momento na vida de homens e mulheres que optaram por métodos de esterilização, como a vasectomia e a laqueadura das trompas. "É comum no consultório os casos de pessoas que já são pais e mães que haviam realizado vasectomia e laqueadura, mas depois de um tempo resolvem ter filhos de novo, seja por terem mudado de parceiros e esses não têm filhos seja pela perda de um filho ou até mesmo pela melhora na condição financeira", conta o ginecologista Jean Pierre Barguil Brasileiro, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum.

Apesar de ser possível reverter a vasectomia e a laqueadura de trompas, em muitos dos casos a reprodução assistida, através da técnica de Fertilização in Vitro, pode aumentar consideravelmente as chances do casal engravidar. É preciso avaliar as condições de fertilidade do casal antes de indicar uma cirurgia de reversão da vasectomia ou da laqueadura tubária. "As chances de gravidez natural após a reversão podem ser pequenas a depender de vários fatores como, por exemplo, a idade da mulher, quando ela já tem acima de 35 anos, as condições das suas trompas após a laqueadura, e o espermograma do marido. Quanto maior o tempo entre a cirurgia contraceptiva e sua reversão, as chances de uma gravidez espontânea também diminuem. Nestes casos, o procedimento cirúrgico de reversão não se justificaria e a Fertilização in Vitro é uma alternativa recomendável", esclarece o ginecologista Vinicius Medina Lopes, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum.

"É fundamental que o casal tome a decisão com a orientação e acompanhamento do especialista, é preciso levar em conta além das condições de fertilidade, vários outros fatores, como a ansiedade do casal e quantos filhos ele deseja ter", pondera Lopes.

SOBRE A FIV (FERTILIZAÇÃO IN VITRO)

Uma das técnicas de reprodução assistida mais usadas em todo o mundo, a Fertilização “in vitro”, conhecida popularmente como “bebê de proveta”, realiza a fecundação em laboratório. A mulher utiliza medicamentos para produzir um maior número de folículos (que no seu interior abrigam os óvulos), sendo que o controle do desenvolvimento destes é feito com exames de ultra-som. A coleta dos óvulos é feita através de uma punção pela via vaginal, guiada pelo ultra-som, sendo necessário, para maior conforto da paciente, uma sedação. Os óvulos coletados são colocados num meio adequado, junto com os espermatozoides, numa incubadora e três a cinco dias depois da fertilização in vitro os embriões são transferidos para o útero da paciente com uma cânula especial. Quatorze dias depois da transferência embrionária, já é possível saber se a paciente engravidou através de exame de sangue Beta-HCG.

Habitualmente, o número de embriões transferidos para o útero não deve exceder 2 ou 3 dependendo da idade da mulher, com o objetivo de se evitar a gestação múltipla. Os embriões excedentes devem ser congelados para uma posterior transferência.

SOBRE O INSTITUTO VERHUM

Referência nacional na área de Reprodução Assistida, o Instituto é dirigido pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes. Para garantir atendimento integral aos casais inférteis, o serviço conta com uma equipe médica altamente qualificada nas especialidades de reprodução assistida, andrologia, ginecologia geral e obstetrícia, genética, ginecologia oncológica, psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica. Desde sua fundação, há 11 anos, o Instituto já tem registrado centenas de bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro.

Com sede localizada no Lago Sul, em Brasília, o Instituto Verhum tem unidades de atendimento também na Asa Norte, Asa Sul e em Taguatinga e aposta no atendimento humanizado através de um ambiente acolhedor e uma equipe multidisciplinar atenta a todos os detalhes, para transmitir confiança, segurança e discrição. O serviço investe no que existe de mais atual e seguro nos tratamentos de reprodução humana, com equipamentos de última geração, aliando os conceitos de modernidade e inovação.

#VasectomiaLaqueaduratubária #Fertilizaçãoinvitro

21 visualizações